quarta-feira, 2 de junho de 2010

Estude, estude, estude!

Amados,

Gostaria de falar um ensinamento que saiu esse ano nos tópicos de doutrina. Não costumo fazer isso, mesmo porque, (desculpe ser franco), temos vários ensinamentos que pegam e que não pegam no meio da irmandade.

Trata-se do ensinamento de fazer vozes diferentes do soprano nos cultos. Bom, (quero acreditar)
acredito que os irmãos fizeram esse ensinamento a fim de evitar que uma pessoa que tenha um "pulmão forte" acabe atrapalhando toda a igreja cantando fora do soprano.

No entanto, sob minha ótica, houve um leve equivoco no texto falando que não havia corais na CCB. Bom ,se isso é verdade o porquê então existe passagens cantadas na clave de fá? Se isso não significa coral, o que é então? Outra dúvida, o primeiro hinário entrou em vigor em 1927, assim sendo temos um hiato de 17 anos sem música? Sem ninguem cantar?

Enfim, pra demonstrar que eles não estão de todo errado:



quem foi o maestro que esqueceu a linha principal????

Ah, pessoal que toca... ESTUDE, ESTUDE, ESTUDE!!!! Presta atenção no trompete que vocês entenderão o que to falando.

===

Eu sei que to devendo assunto... mas prometo colocar em dia ;)

2 comentários:

Emerson Rodrigues disse...

ApdD,
Havia corais na CCB sim, até 1964 minhas tias cantaram em corais na central de Jundiaí-SP (Vila Arens).

Geraldo Brito (Dado) disse...

Saudações e parabéns pelo blog!